News

Sandro joga no Benfica B e chamaram-lhe “preto” ao sair de campo: “Continuamos a ser hipócritas para dizer que não somos um país racista”



O futebolista português Sandro Cruz, do Benfica B, denunciou hoje um “episódio nojento”, por ter sido alvo de insultos racistas quando foi substituído na derrota em casa do Rio Ave (2-1), na II Liga.

“Hoje, infelizmente, passou-se mais um episódio nojento na nossa sociedade e no nosso desporto, por isso é que continua como está. Mas, continuamos a ser hipócritas o suficiente para dizer que não somos um país racista”, escreveu o jogador de 20 anos nas redes sociais.

Cruz saiu em cima da hora de jogo na visita aos vilacondenses, que ascenderam à liderança do segundo escalão, e há gritos audíveis na transmissão televisiva do encontro. “Pior é saber que uma massa associativa apoia um clube que está cheio de profissionais ‘pretos’, mas ousam chamar-me ‘preto’”, denunciou.

À Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), exige “medidas severas para com este incidente”, e que o Rio Ave “jogue à porta fechada durante muito tempo”.

“Que este episódio seja para refletir e saber que somos muito melhores que isto. E que as campanhas de ‘Racismo Não’ [da LPFP] acabem. Porque é só para fechar os olhos, porque continuam tantos racistas por Portugal fora”, acrescentou.

Sandro Cruz é internacional sub-17 e sub-16 por Portugal, tendo começado no Sporting de Braga antes de chegar ao Benfica em 2014, para os sub-15. Tem 35 jogos pela equipa B dos encarnados.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.