News

Macron tem argumentos poderosos, Marine prepara-se há 5 anos para este momento: vêm aí as presidenciais francesas



As hipóteses de Macron ser reeleito parecem mais reais do que uma escolha maioritária da líder da extrema-direita para Presidente da República de França. Neste ponto, até a fazer fé nas sondagens, estão todos de acordo na análise. Mas há muito ainda por decifrar nestas eleições em que Marine le Pen se tem vindo a apresentar, na análise da jornalista Marie-Line Darcy, como a defensora do poder de compra dos cidadãos.

A estratégia, sublinha Álvaro de Vasconcelos, faz com que não se fale do tema que não interessa à líder da União Nacional: a relação próxima como Putin. O fundador do Fórum Demos lembra que as boas relações com o Presidente russo são partilhadas por outros candidatos na corrida às eleições francesas, como é o caso de Éric Zemmour ou mesmo Jean-Luc Mélenchon, da esquerda mais radical.

Contra Macron, acrescenta Pedro Cordeiro, existe ainda o facto de ser visto por boa parte do eleitorado como alguém da elite e não como alguém do povo, o que faz com que possa abrir algum terreno para Marine Le Pen, que, apesar da tradição xenófoba, está no terreno todos os dias, ao contrário do Presidente em funções que, lembra Marie-Line Darcy, “ainda não fez campanha”.

Estar-se-á a guardar para a segunda volta, acrescenta o editor do Expresso, para quem Macron não se está a expor para apostar tudo num frente a frente único com Le Pen. O último, há cinco anos, correu bem a Macron, mas os argumentos de então já não se repetem. Seja como for, Álvaro de Vasconcelos acredita que o atual Presidente tem bons trunfos para a segunda volta, a começar pela posição mais social que adotou durante a pandemia e pela influência junto de Merkel, que permitiu dar luz verde aos programas de reconstrução e resiliência. “Creio que Macron vai destruir Le Pen na segunda volta como fez nas últimas eleições” – a convicção do especialista não é suficientemente forte para fazer crer que Marine está fora da corrida, antes pelo contrário. Em aberto, para todos, continuam todos os cenários.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close