News

Falkland/Malvinas. Argentina sem apoios para reabrir a ferida



A atitude argentina de minimizar e não condenar com veemência a invasão russa da Ucrânia, numa tentativa de “neutralidade”, enfraquece o argumento de “integridade territorial”, princípio do direito internacional que guia a reivindicação histórica do país sobre as Malvinas (Falkland, em inglês). A guerra travada com o Reino Unido pelo arquipélago completa 40 anos este sábado.

“O Governo argentino cometeu um erro maiúsculo ao não condenar com suficiente força a grosseira invasão russa da Ucrânia, em total violação do princípio que fundamenta as campanhas diplomáticas da Argentina desde a década de 60. A Argentina considera que o Reino Unido desmembrou o nosso território ao invadir e ocupar as ilhas em 1833”, indica ao Expresso o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros argentino Jorge Faurie (2017-2019).



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close