News

Eleições no PSD: Pedro Passos Coelho não irá escolher entre herdeiros



O pretexto era uma lampreia e um convívio entre amigos. Mas uma lampreia nunca é só uma lampreia. A convite do ex-deputado Maurício Marques, Luís Montenegro almoçou há cerca de um mês com Pedro Passos Coelho, Miguel Poiares Maduro e Miguel Pinto Luz num conhecido restaurante lisboeta. Por essa altura, o PSD dava como certa a candidatura de Montenegro à liderança do partido, mas era preciso certificar que tipo de concorrência teria pela frente. Poiares Maduro era falado, Pinto Luz também. Moedas, o mais temido, já estava de fora. Montenegro chegou com ligeiro atraso, Poiares Maduro saiu mais cedo, mas o elefante na sala esteve sempre lá, e Passos Coelho não o deixou passar despercebido, referindo-se às candidaturas em jeito de brincadeira. Semanas depois, a confirmação: Poiares Maduro estava fora, Pinto Luz idem.

“[O Luís Montenegro] achava que ia ser candidato único”, dizem ao Expresso várias fontes partidárias. O trabalho de preparação estava todo lá: desde fazer pontes com o lado de Rui Rio a convidar nomes como Pedro Rodrigues ou Pinto Luz (os que mostravam intenções de avançar) para eventuais cargos na direção, a tão aguardada candidatura que vai definir de uma vez por todas o futuro político de Luís Montenegro precisava de ser gerida com pinças para nada falhar.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close